terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Seleção Mestrado Profissional PPGARQ 2017


Curso Básico de Capacitação em Gestão de Documentos

O Arquivo Nacional promoverá, de 13 a 17 de março de 2017, o Curso Básico de Capacitação em Gestão de Documentos - Módulos I, II e III, ministrado por técnicos da Coordenação-Geral de Gestão de Documentos (COGED). O curso tem como objetivo capacitar integrantes do SIGA a identificarem os documentos arquivísticos, em qualquer suporte, produzidos na sua instituição, bem como apresentar noções básicas de como realizar a gestão arquivística e a preservação dos documentos.
Data de realização: De 13 a 17 de março de 2017.Local: Miniauditório do Arquivo Nacional – Praça da República, 173 – Centro – Rio de Janeiro – RJ
Número de vagas: 50
Custo: gratuito
Carga horária: 31 horas (início às 9h)
Público-alvo: Servidores dos Órgãos e Entidades integrantes do Sistema de Gestão de Documentos de Arquivo – SIGA, da Administração Pública Federal, aos que desenvolvem atividades ligadas à gestão de documentos de arquivo.
ATENÇÃOAs inscrições dos servidores deverão ser realizadas, exclusivamente, por meio do sítio eletrônico do SIGA, em <www.siga.arquivonacional.gov.br>. 
Os candidatos deverão estar previamente cadastrados no Cadastro Nacional de Integrantes do SIGA. A homologação da inscrição dependerá de análise dos técnicos da COGED, avaliando o número de candidatos inscritos e as vagas disponíveis (serão disponibilizadas no máximo três vagas por órgão ou entidade), bem como os seus respectivos perfis técnicos.
Período para inscrições: 13 a 17 de fevereiro de 2017

Divulgação das inscrições homologadas:
 22 de fevereiro de 2017.
Em caso de dúvidas, informações com a Srª. Vanessa Rodrigues - tel. (21) 2179-1248 / vanessa.rodrigues@arquivonacional.gov.br.
Conteúdo programático do Curso:
Módulo I
Noções Básicas de Arquivo
- Princípios arquivísticos; - Teoria das três idades; - Conceituação e caracterização dos documentos de arquivo: características, gênero, espécie, tipo e natureza do assunto; - Conceituação e caracterização dos arquivos.
Módulo II
Gestão de Documentos
- Conceito, objetivos, fases e níveis de aplicação; - Classificação de documentos de arquivo: conceito, objetivos, código de classificação de documentos de arquivo das atividades-meio e fim, procedimentos para classificação de documentos de arquivo; - Avaliação, temporalidade e destinação de documentos de arquivo: conceito, objetivos da avaliação, Comissão Permanente de Avaliação de Documentos (CPAD), tabela de temporalidade e destinação de documentos das atividades-meio (prazo de guarda e destinação final: guarda permanente e eliminação de documentos de arquivo), elaboração de listagem de eliminação de documentos, edital de ciência e termo de eliminação de documentos; - Recolhimento ao Arquivo Nacional: procedimentos arquivísticos, procedimentos de conservação preventiva e termo de recolhimento; - Levantamento da produção documental.
Módulo IIIDocumentos Digitais- Principais diferenças entre documentos em suporte convencional e documentos arquivísticos digitais; - Aspectos da gestão:
    i – produção: aspectos de tecnologia (formatos), espaços de produção e status dos documentos, organização (classificação + ordenação);
    ii – manutenção e uso: controles de acesso, segurança, arquivamento, pesquisa e localização;
    iii – destinação final: eliminação e guarda permanente.
- Noções básicas de preservação digital; - Metadados.

Arquivo Arthur Ramos

Imagem do Arquivo Arthur Ramos
A tipologia inclui folhetos, recortes de jornais, anotações sobre psiquiatria, etnografia, folclore e ciências sociais, originais de artigos, fotografias, desenhos e uma extensa correspondência do titular e de terceiros. Dentre estes, nomes de grande relevância no Brasil e no exterior, tais como Edison Carneiro, Luiz da Câmara Cascudo, Nunes Pereira, Ruth Landes, Pierre Verger, Roger Bastide, Donald Pearson, Melville Herskovits, Sigmund Freud. O acervo fotográfico é uma valiosa fonte de pesquisa sociológica, que contém registros únicos de manifestações culturais e religiosas nas décadas de 1930 e 1940.
Em 2016, o Arquivo Arthur Ramos recebeu o diploma do programa Memória do Mundo da UNESCO, um reconhecimento do seu valor como patrimônio cultural. A coleção, que se encontra sob a guarda da Divisão de Manuscritos da Biblioteca Nacional, está sendo digitalizada para facilitar o acesso aos pesquisadores. A maior parte do acervo fotográfico e da correspondência com cientistas sociais já está disponível no site da BN Digital. 

terça-feira, 12 de julho de 2016

Mestrado gratuito em Memória e Acervos recebe inscrições

O Mestrado profissional Memória e Acervos da Fundação Casa de Rui Barbosa, entidade vinculada ao Ministério da Cultura, está com inscrições abertas até o dia 12 de agosto. O curso é gratuito e integra o Programa de Pós Graduação em Memória e Acervos. As aulas acontecem das 18h às 22h.
O curso tem como principal objetivo a formação de gestores, técnicos e profissionais em geral que atuam com acervos públicos e privados, na conservação e organização de documentos de natureza múltipla arquivística, museológica ou bibliográfica. Ainda são alvo do curso: curadores (de exposições, eventos, entre outros) de atividades que envolvam documentação; profissionais que trabalham com produção e difusão cultural de espaços de memória; pesquisadores e responsáveis por eventos de natureza múltipla que utilizam acervos documentais em suas atividades correntes; estudantes interessados em formação profissional na área de acervos e memória.
O profissional receberá uma formação ampla, conceitual e prática, favorecendo o desenvolvimento do pensamento crítico e a apropriação de ferramentas e instrumentos que contribuam para o autodesenvolvimento.
O mestrado é organizado na área de concentração Acervos públicos e privados: Gerenciamento, preservação, acesso e usos. Há duas linhas de pesquisa: Patrimônio documental: Representação, gerenciamento e preservação de espaços de memória e Práticas críticas em acervos: Difusão, acesso, uso e apropriação do patrimônio documental material e imaterial.
Informações pelo email secretaria.mestrado@rb.gov.br, ou pelo telefone (21) 3289-8675 (Programa de Pós-Graduação em Memória e Acervos (PPGMA).

Para saber mais sobre o mestrado acesse: http://casaruibarbosa.gov.br/mestrado/

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Nova Diretoria da AARQES

Foi eleita no dia 23 de maio de 2016, em reunião ordinária, no Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas, na Universidade Federal do Espírito Santo, a nova diretoria da Associação dos Arquivistas do Estado do Espírito Santo para o biênio 2016-2018.



Em assembleia ordinária a Chapa “Arquivo Vivo” foi eleita por unanimidade e tem entre outros desafios atualizar a documentação da entidade e trabalhar para a visibilidade do profissional arquivista e as instituições custodiadoras de acervos arquivísticos.


Juliana Simonato - Presidente
 André Malverdes - Vice-Presidente
 Anderson Gomes Barbosa - 1ª Secretário
 Michel Caldeira de Souza - 2º Secretário
 Flávio Otone - 1ª Tesoureiro
 Stela Craus - 2º Tesoureira
 Conselho Fiscal
Diovani Favoreto - Titular Presidente
 Deivison Costa - Membro Titular
Eduardo Luiz dos Santo - Membro Titular

Diretrizes da Gestão “Arquivo Vivo”

· Transparência e impessoalidade;
· Reestruturação de uma AARQES sólida e representativa dos interesses dos Arquivistas do Estado do Espírito Santo.

Diretrizes de Governança
· Valorização constante do Arquivista;
· Promoção da integração dos profissionais associados;
· Promoção da integração da AARQES com associações do cenário nacional e internacional através do FNARQ-Fórum Nacional das Associações de Arquivologia do Brasil.
· Ampliação da difusão das políticas de arquivo;
· Promoção da educação profissional continuada e aperfeiçoamento técnico x científico;
· Promoção da difusão de consultorias e vagas disponíveis aos associados;
· Ocupação dos espaços públicos de representação, nos conselhos das esferas públicas para dar voz e visibilidade ao Arquivista;
· Ocupação espaços junto às entidades que representam os ideais da arquivologia e do arquivista.

Ações Previstas
· Ampliação da Parceria AARQES x UFES x EJARQ;
· Ampliação da Parceria AARQES x AAPES;
· Manutenção da AARQES como membro ativo da FNARQ;
· Apoiar a realização do VII Congresso Nacional de Arquivologia;
· Inferir no diálogo entre as demais Associações do cenário nacional e internacional;
· Reativação do site;
· Divulgação no site dos balancetes e relatórios da gestão semestralmente;
· Ampliação do uso de ferramentas de mídia;
· Criação de biblioteca técnica virtual;
· Criação do observatório de editais;
· Revisão e publicitação da tabela salarial AARQES;
· Criação do Banco de Currículos dos Associados;
· Criação de Calendário Fixo de Atividades da AARQES
· Promoção de cursos, palestras e/ou encontros para o 1º e 2º semestres de 2016/2017;
· Elaboração de planejamento de evento comemorativo dos 15 anos da AARQES;


sábado, 16 de abril de 2016

Arquivologia UFES é nota máxima na avaliação do MEC

De 9 a 12 de março, a UFES recebeu a comissão do INEP/MEC (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira/Ministério da Educação) para renovação do reconhecimento do curso de graduação em Arquivologia.

Foi uma agenda intensa, com reuniões com os dirigentes da instituição, coordenação de curso, docentes e discentes, além de análise da documentação e demais recursos do curso.

Agora saiu o resultado: nota 5! Nota máxima!

As notas do INEP/MEC para cursos de graduação vão de 1 a 5, sendo a partir de 3 considerado satisfatório.

Em uma notícia publicada pelo INEP/MEC sobre os resultados apurados até 2013, aponta-se que, dos cursos de graduação de instituições públicas, 52,53% receberam conceito 4 e apenas 4,44% obtiveram o conceito 5. Em outra notícia(link is external), o INEP/MEC indica que com os resultados de 2014, as notas 4 e 5 nas instituições públicas somaram 36,38% do total dos cursos de graduação.

Parabéns a todos que fazem parte do curso de Arquivologia da UFES!

A Coordenação do curso de Arquivologia e o Departamento de Arquivologia agradecem todo o apoio institucional imprescindível para a realização desta avaliação!


Fonte: Portal do Departamento de Arquivologia da UFES.